,

Conheça o novo algoritmo do Google, “BERT”, e como ele irá impactar ações de SEO

Confira tudo sobre o novo algoritmo BERT, como funciona e as implicações para estratégias de SEO.

O Google virou várias agências especializadas em marketing de busca de cabeça para baixo com o novo anúncio do BERT, considerada a atualização mais importante dos mecanismos de busca dos últimos 5 anos. Essa nova forma da pesquisa Google entender melhor a linguagem humana e todas as suas variações, já está funcionando em mais de 70 línguas ao redor do mundo, e já estava funcionando nos Estados Unidos desde Outubro desse ano.

Calma que aqui vamos falar o que de fato é esse BERT, como esse algoritmo funciona e os impactos dessas mudanças para estratégias de SEO focadas em palavras-chave.

  • O que é o algoritmo BERT e como ele funciona
  • O que mudou, mudou para melhor?
  • Exemplos práticos do BERT em ação
  • Como essas mudanças afetam as estratégias de SEO
  • Como a equipe de SEO da K2 irá adaptar estratégia de conteúdo pós-BERT

O que é o algoritmo BERT e como ele funciona

O algoritmo BERT (Bidirectional Encoder Representations from Transformers) é um algoritmo de aprendizado profundo relacionado ao processamento de linguagem natural. Ele ajuda uma máquina a entender o que as palavras de uma frase significam, mas com todas as nuances do contexto.

Esse foi o grande avanço dos desenvolvedores desse algoritmo: um modelo que pudesse processar as palavras em contexto com todas as outras da frase, independente de sua ordem. Chamados “modelos BERT”, esse inovador algoritmo pode, agora, considerar todo o contexto de uma palavra ao observar tudo que vier antes ou depois dela – e isso irá mudar a forma com que analistas de SEO trabalham as palavras-chave em seus conteúdos, pois o objetivo do Google sempre foi entregar o melhor resultado possível para o usuário, e agora com o BERT, os resultados de pesquisas tendem a ficar ainda mais assertivas.

Para saber mais, confira o artigo completo em inglês: Tudo que você precisa saber sobre o novo algoritmo do Google: BERT

O que mudou, mudou para melhor?

O vice-presidente responsável pelas Buscas do Google, Pandu Nayak, disse que das bilhões de pesquisas diárias feitas pelo Google, 15% delas nunca foram feitas antes, ou seja, por serem inéditas, não há informações ou dados sobre cliques de usuários para avaliar os resultados, e nenhum trabalho de palavras-chave bem realizado seria capaz de indexar para essas pesquisas. Isso motivou a busca para melhorar ainda mais a experiência do usuário, afinal, não é sempre que sabemos como formular uma pergunta bem estruturada na barra de consulta, e isso consequentemente atrapalhava os resultados que o Google iria entregar.

Exemplos práticos do BERT em ação

Exemplo 01: Veja um exemplo prático ao realizar a busca por “Tutorial para comprar uma guitarra elétrica

Antes do BERT:

Depois do BERT:

 

Fonte: Canirank

No primeiro print, há resultados sobre introdução a guitarra elétrica, aulas de guitarra, dicas para montar sua própria guitarra, tudo menos o que de fato a pesquisa se referia. Já utilizando o algoritmo BERT, na segunda imagem, o Google entrega exatamente o que o usuário estava procurando, como de fato comprar uma guitarra elétrica.

Exemplo 02: Um dos testes realizados pelo próprio Google:

Fonte: Pandu Nayak – Understanding searches better than ever before

Nesse teste, perceba que a busca se refere a um brasileiro querendo viajar para os Estados Unidos. Na esquerda, antes do BERT, o Google entregava o oposto também, um americano querendo viajar para o Brasil. Na direita já podemos perceber que o Google é mais assertivo em sua entrega, exatamente o que foi buscado.

Ou seja, com esse novo algoritmo, os resultados de buscas só tendem a ficar mais assertivos, pois agora você não precisa mais digitar uma pergunta bem estruturada para receber a resposta que procura. Não haverá uma ordem específica de palavras que irá determinar quem fica na primeira página do Google. Então sim, sem dúvidas, essas mudanças beneficiam bastante os usuários.

Mas eis que surge outra dúvida:

Como essas mudanças afetam as estratégias de SEO?

Como já dito, o foco principal do BERT é melhorar o entendimento das consultas do Google, porém, isso não quer dizer que tudo que aprendemos sobre otimização em SEO caiu por terra. Em questão de como o Google determina se uma página é relevante ou não, nada muda. Mas isso também não quer dizer que especialistas em SEO devem simplesmente cruzar os braços e não tomar alguma atitude.

Um dos trabalhos de um bom analista de SEO é ser capaz de escrever conteúdos que sejam relevantes tanto para seres humanos, quanto para os mecanismos de busca. Agora, o BERT irá facilitar as pesquisas para quem tiver escrito um bom conteúdo e que abranja as principais dúvidas dos usuários em relação a esse assunto específico.

É o que a especialista e consultora internacional de SEO, Dawn Anderson, disse: o algoritmo só não vai facilitar a vida dos especialistas em SEO que escreverem conteúdos mal escritos – e é exatamente como deveria ser desde o início. Conteúdos bem escritos só tendem a posicionar melhor, e a força que as palavras-chave exercem nos textos inevitavelmente irão cair, pois agora o que importa para o Google é se o seu conteúdo está sendo direcionado para os usuários. Seu artigo deve responder às perguntas da forma com que eles pesquisam, e não usando uma fórmula pré-pronta com contagem de keywords, por exemplo.

Como a equipe de SEO da K2 irá adaptar estratégia de conteúdo pós-BERT

Sem dúvidas, no aprimoramento ainda melhor na produção de conteúdos para nossos clientes e na assertividade das palavras-chave, justamente atendendo nas reais intenções de busca do público-alvo dos nossos clientes. O BERT não julga o conteúdo por si, ele apenas está entendendo melhor como as pessoas estão pesquisando e o que elas quiseram dizer com aquela pesquisa.

O recomendado pelo Search Engine Journal é que apenas escreva e produza conteúdos naturais, que o BERT irá se encarregar do resto. Nosso time está atento e preparado para seguir as atualizações do Google, um dos grandes diferenciais da agência.