, ,

Como fica o marketing nesses tempos de coronavírus e Covid-19?

Como fazer marketing em tempos de Covid coronavírus

O ano de 2020 prometia ser maravilhoso para vários segmentos de mercado. Por exemplo, o setor imobiliário que nós da K2 atendemos estava animado com projeções de crescimento estimado de 20% para lançamentos e vendas de imóveis de alto padrão e 11% para imóveis de baixa renda, com base no crescimento já registrado em 2019, segundo levantamento da Infomoney.

Estamos acostumados a impactos por decisões políticas que afetam o mercado e a economia. Mas como um elemento surpresa, surgiu o novo coronavírus, que semana a semana se alastrou, derrubou bolsas de valores, fechou comércios, países impondo restrições e o mais grave, vidas humanas perdidas.

Você que lê este artigo agora, seja qual for o seu segmento de trabalho, foi impactado pela nova doença Covid-19, não é mesmo? Alguns mais, outros menos.

A doença existe e a melhor maneira de frear o avanço dela, segundo médicos e cientistas, é com isolamento social. Paralelamente a isso, a sua empresa precisa agir. Quero tratar aqui sobre ações de marketing que a sua empresa pode fazer hoje projetando consequências negativas ou positivas no futuro próximo.

  1. A internet se torna refúgio nas incertezas da Covid-19
  2. Como pensar em marketing eficiente nesses tempos difíceis do novo coronavírus
  3. O marketing de busca se torna mais importante ainda
  4. SEO (posicionamento orgânico nos buscadores) faz ainda mais sentido agora
  5. Inbound Marketing e Relacionamento
  6. Redes Sociais em alta
  7. Se junte aos esforços contra o novo vírus

Perceba que a internet se torna refúgio nas incertas com a Covid-19

Curioso notar que nesses tempos de crise a internet se prova como um ambiente mais seguro para investir. Perceba que devido a quarentena, muitas pessoas agora estão em casa, não apenas consumindo ainda mais conteúdos na internet, mas rotina delas também mudou e a forma com que interagem com as marcas e fazem suas compras de produtos e serviços também mudou.

Para uma empresa que atua apenas no mundo físico e teve que fechar as portas por imposição da quarentena ou pela fuga de clientes com medo da nova doença estão tendo que mergulhar, em poucos dias, no meio digital. Por exemplo, restaurantes que não estavam nos aplicativos de entrega de alimentos, tiveram que ingressar. Até passaram a investir em anúncios Google para aparecer nas pesquisas de quem busca alimentos sem sair de casa.

Empresas que atuam no digital e físico agora estão investindo mais nas estratégias de marketing digital nesse período de Covid-19, pois em várias situações, o consumo continua, mas à distância. Por exemplo, imobiliárias e construtoras estão tendo que ampliar e aperfeiçoar atendimentos online, promover conteúdos de melhor qualidade para os clientes conhecerem os imóveis e empreendimentos de maneira virtual. Não faz sentido investir tanto em mídias offline, como outdoors e panfletos e nesse momento Redes Sociais e buscas no Google surtem maior efeito.

Se você é um empresário que apenas lamenta as perdas, não deveria ser assim. Este é um momento difícil mas também é hora de agir porque daqui a algumas semanas ou meses essa crise vai passar e as pessoas voltarão a consumir mais do que nunca.

As ações a seguir talvez façam sentido para se prevenir agora e ser assertivo no futuro.

Como o marketing é importante em tempos de crise provocada pela Covid-19?

Lembre-se que eu citei que devido a quarentena voluntária ou obrigatória, as pessoas estão mais em casa? Pois bem, existem segmentos que até podem não aumentar os negócios agora, mas os usuários projetam o futuro e por isso que é fundamental ter ações de marketing e branding agora. Por quê?

Bem, é pensar a longo prazo: há setores que vão cair drasticamente os negócios e perder muitos clientes. Mas pense que toda pandemia passa e deve-se investir agora para ter bom posicionamento da marca, nas buscas online, entre outros;

É se relacionar com a sua base de clientes e leads: talvez parte dos seus leads ou clientes te abandonem por fatores financeiros, mas mantenha relacionamento com todos. Nada melhor do que o marketing de conteúdo, e-mail marketing, oferta de materiais e conteúdos relevantes para ter relacionamento saudável.

→ O marketing de busca e comportamento nas pesquisas online

Como é o comportamento dos usuários no Google em momentos como esses de pandemia, quarentena e restrições? Quero olhar para o passado.

Em 2009, quando a pandemia H1N1 conhecida como gripe suína ou gripe A surgiu, também gerou apreensão, não na mesma medida da Covid-19, mas vários segmentos foram afetados, baixando o consumo e também houve em algumas regiões do Brasil políticas de isolamento.

 

Exemplo de palavra-chave pico de busca - onde investir agora - quando teve H1N1

Repare no gráfico acima que, segundo Google Trends, ferramenta que mensura tendências de buscas, o termo “onde investir agora” teve o maior pico no ano de 2009, quando surgiu o vírus do tipo Influenza H1N1. Por que isso aconteceu? Simples, havia na época sentimentos de incertezas e surgiram dúvidas sobre quais rumos seguir nos investimentos. Para empresas do setor imobiliário e finanças, por exemplo, que investiram na época no marketing digital, se destacaram mesmo que para gerar conversões no futuro. E olha que naquela época não se discutia estratégias de Inbound e aquisição de leads, e hoje há essa poderosa ferramenta.

Perceba o final do gráfico. O Google detectou projeção de crescimento acima do normal para o termo.

Agora observemos outro comportamento:

Busca de imóveis na época da gripe suína

Também em 2009, quando explodiu o problema do vírus H1N1, houve o maior pico pela busca por imóveis. Claro que associado a isso houve buscas de informações após a crise econômica americana do ano anterior, entretanto, na época houve crescimento no uso da internet porque muitas pessoas ficaram mais em casa com medo da nova gripe.

Os desejos e necessidades das pessoas não param, mesmo que em quarentena e assim consomem mais informações que desejam.

→ SEO (otimização orgânica para os buscadores) faz muito mais sentido

Ter bom posicionamento no Google agora é fundamental para a lembrança de marca, aquisição de leads e geração de negócios após passar esse crise na saúde pública.

É nessas horas que investir em SEO colhe bons frutos. Muitas empresas estão sendo forçadas e reduzir investimentos nos anúncios Google e Redes Sociais, ou por vezes, necessitam rever todas as campanhas e podem estar perdidas como proceder. Se houve todo investimento nas estratégias de otimização para resultados orgânicos, esse tráfego se torna pilar do seu negócio continuar a receber tráfego do seu público-alvo. Já para empresas que nunca se preocuparam com isso, sempre depende de mídia paga, tudo se torna mais difícil neste momento de crise e incertezas.

As estratégias de SEO geram resultados a médio e longo prazos.

Curioso notar que novas intenções de buscas surgem após a recuperação de grande crise, principalmente esta causada pela pandemia.

Assim como ocorreu em 2009, a história se repete. Ainda seguindo exemplo no setor imobiliário, existem tendências de buscas novas provocadas pelo momento social.

O marketing coronavírus Covid - exemplos de buscas no setor imobiliário

Assuntos relacionados a imóveis ou mercado imobiliário nestes tempos de coronavírus começam a surgir, apontando que investidores e quem busca adquirir imóveis, por exemplo, monitoram a situação para tomadas de decisões.

Assim ocorre para vários setores. As pessoas pesquisam o melhor momento para consumir ou investir e assim que essa crise começar a regredir, novas intenções de buscas do momento serão acionados no Google. E o site do seu negócio está preparado para esse comportamento? Não seria a hora de investir agora em conteúdos que façam sentido para o seu público-alvo?

→ Inbound Marketing e Relacionamento

Hoje existe uma estratégia incrível. Além da primeira etapa que é gerar tráfego qualificado via Google e as tendências de buscas são variáveis de acordo com cada momento, a próxima etapa é transformar visitantes em leads.

Sem sombras de dúvidas que para muitos casos é difícil fechar novos negócios agora com tantas incertezas na saúde pública e na economia. Exatamente por isso que o momento é agora para investir na geração de leads qualificados, de usuários com potencial para se tornarem clientes quando essa crise passar.

Nesse meio tempo, a sua empresa poderá ter relacionamento saudável com sua base de leads, oferecendo conteúdos ricos e de qualidade. Investir na geração de tráfego qualificado e aquisição de leads acima de tudo, antes mesmo de vender, nunca fez tanto sentido como agora.

Para a maioria dos setores da economia, qualquer campanha que tivesse como objetivo ofertas, vendas diretas para fundo de funil, teve que ser revistas.

Não adianta forçar vendas agora. O importante é sua marca atingir usuários qualificados que consomem ainda mais internet agora, no relacionamento, posicionamento de marca, branding e melhorar sua base de leads.

→ Redes Sociais em alta

O regime Home Office e confinamento social provoca um costume previsível: o aumento rápido nos acessos e consumo de informação nas redes sociais.

Tendências de buscas por redes sociais mostra importância do marketing coronavírus e resultados.

Facebook e Instagram, por exemplo, no final do gráfico percebemos aumento nas buscas Google. Significa aumento no consumo das redes sociais. Certamente que seu público-alvo também está mais presente nessas redes. Essa é a hora da sua marca aparecer para elas. Mas atenção: exceto que você trabalhe com produtos essenciais do momento, como alimentos e produtos farmacêuticos, não ouse criar campanhas de ofertas achando que vai vender nesse momento. Infelizmente as pessoas estão mais preocupadas com a saúde do que consumir produtos não essenciais, como de informática, roupas, entre outros. Nessas horas é importante usar o relacionamento, branding, geração de leads com conteúdos úteis para o seu público.

Se junte aos esforços mundiais para conter Covid-19

Qualquer empresa pode contribuir para conter o avanço do novo vírus. Os sistemas de comunicação simultânea Google Meet e plataforma Zoom ampliaram a capacidade de usuários simultâneos para executar reunião online, facilitando a vida de quem trabalha no regime de Home Office. E o que a sua empresa pode ajudar? Algumas pessoas podem achar isso oportunismo, mas de fato muitas empresas no Brasil e no mundo estão contribuindo para facilitar a vida das pessoas neste momento.

A sua empresa pode ser mais exigente na higienização, implementar política de Home Office, enviar para os clientes informações de fontes seguras sobre a prevenção da doença, e muitas outras ações. Além de contribuir socialmente com a situação, mantém relacionamentos importantes com seus funcionários e clientes, fortalecendo assim o posicionamento da sua marca, que vai colher bons frutos quando essa crise acabar.

Estrategicamente, podemos vencer juntos essa crise e do jeito certo é preciso fazer marketing mesmo com coronavírus assombrando o mundo.