O que é design responsivo e por que o site da minha empresa precisa disso?

Quando você está usando seu smartphone ou algum outro dispositivo móvel para acessar a internet, é muito provável que você tenha se deparado com dois tipos de websites: aqueles que são exibidos perfeitamente, com todas as informações legíveis, imagens não-distorcidas, links que são clicáveis sem haver a necessidade de usar o zoom… e, bem, os sites que são impossíveis de se navegar. Sabe aquelas páginas que aparecem todas quebradas em telas menores, que você precisa ficar dando zoom e arrastando para os lados para conseguir ver uma informação, e parece que nada funciona como deveria?

Não é necessário ser nenhum expert em design, programação ou marketing digital para saber qual dos exemplos descreve um site responsivo, né? E também é bem fácil identificar qual dos exemplos proporcionam uma experiência de navegação agradável a seus usuários e qual deles faz com que o usuário sinta vontade de desistir de tudo e jogar o dispositivo na parede, não é verdade?

Sim, e-commerces precisam, também, investir em design responsivo. Na verdade, tal prática não é apenas recomendável, como absolutamente imprescindível. Especialmente quando levamos em consideração o período tecnológico em que vivemos, no qual os dispositivos móveis estão, cada vez mais, fazendo parte de nossas vidas, é simplesmente impossível ignorar o fato de que a tecnologia móvel veio para ficar – e é todo o resto que precisa se adaptar a ela.

Antes de mais nada, o que é design responsivo?

Em termos mais técnicos, o design responsivo é uma abordagem que se baseia na ideia de que tanto o código quanto a aparência de um layout devem se adaptar à realidade e aos usos de seus usuários. Isso significa que, quando acessado de um monitor de 32 polegadas, um site responsivo será exibido perfeitamente, sem distorções, sem perda de qualidade e sem problemas de navegabilidade; e isso também acontecerá se o mesmo site responsivo for acessado por um Iphone 6, cuja tela possui 4.7 polegadas — a qualidade de navegação, bem como de design ainda estarão ali, intactos, como se já tivesse sido feito para aquela resolução!

Atualmente, estamos vivendo em uma época de absoluta ascensão dos dispositivos móveis no mercado; desde 2011, em todo o mundo, são vendidos mais smartphones do que computadores – e a diferença entre esses números só cresce a cada ano. Este é um padrão que altera completamente a forma que os usuários se comportam ao navegar na web, o que acaba por refletir no ambiente online como um todo. Para garantir, adaptação e evolução são palavras de ordem.

Números de Vendas de Dispositivos Móveis

Se, quando falamos de websites normais, já precisamos ter em mente que o foco deve, sempre, estar em criar uma experiência agradável para os usuários, quando o assunto é e-commerce, essa necessidade se faz ainda mais presente: o usuário do seu e-commerce não é apenas um visitante, mas um cliente em potencial. Portanto, certificar-se de que as necessidades destes possíveis clientes estão sendo supridas é o primeiro passo para garantir uma maior taxa de conversão para o seu negócio.

É seguro, então, partirmos do pressuposto que boa parte dos seus futuros clientes estão acessando o seu website através de dispositivos móveis das mais variadas resoluções. Imagine, então, o quão frustrante deve ser para estes visitantes se o seu site não for um site responsivo:

Design Responsivo x Não Responsivo

Uma coisa que os e-commerces têm em comum com os dispositivos móveis é que eles também passaram por um crescimento rápido, repentino e praticamente inesperado; hoje em dia, é muito comum ver comércios dos mais diversos segmentos e portes, que antes vendiam apenas em suas lojas físicas, terem algum tipo de presença online. Com uma concorrência tão acentuada, é extremamente importante lembrar das regras primordiais da navegação na internet: se for complicado demais navegar em seu site, sempre haverá um concorrente pronto para oferecer uma navegação mais simples e funcional. É a lei do menor esforço.

Alto investimento nos usuários mobile

Muitos dos grandes e-commerces, no Brasil e no mundo todo, têm investido pesado nos usuários mobile. Prova disso é o crescente número de aplicativos voltados exclusivamente para o comércio online. Enquanto ter um aplicativo exclusivo para o seu e-commerce possa, à primeira vista, parecer a solução ideal, já que os apps tendem a oferecer uma experiência muito mais completa e sem erro para seus usuários, existem diversos fatores a serem levados em conta antes de se considerar realizar um investimento do tipo. Negócios que ainda estão no início vão descobrir que o investimento necessário para a elaboração de um aplicativo exclusivo pode ser bem mais alto do que o orçamento inicial planejado.

Design Responsivo - Diferentes DIspositivos

Site flexível

Websites responsivos são aqueles cujo layout se baseia em um conceito principal: flexibilidade. Desde seu design até sua programação, os layouts responsivos se adaptam completamente a diferentes resoluções – seja mobile, tablets, navegadores diferentes, enfim. O grande problema de se acessar um website não-responsivo via dispositivo móvel é que, na maioria das vezes, aquilo que é exibido de forma perfeita em um monitor não se traduz da mesma forma para uma tela menor; além disso, o tempo de carregamento de websites não-responsivos é bem maior em smartphones e tablets.

Importante até para o Google!

A importância de se ter um website responsivo é tão grande que até o Google, há pouco tempo, resolveu valorizar os sites responsivos sobre os não-responsivos: quando são realizadas buscas Google via dispositivos móveis, os sites melhores ranqueados são os responsivos. Ou seja, se o seu site não é responsivo, ele sequer aparecerá entre as primeiras opções nos resultados de buscas, influenciando diretamente nos números de acessos e em ações de SEO.

E aí, vai ficar de fora?