,

O que é Inbound Marketing ou Marketing de Atração

O que e Inbound Marketing ou marketing de atração

Atualmente, um recurso muito utilizado por grandes e pequenas empresas é a Internet. Sem dúvida, estamos na era da tecnologia on-line. Com essa nova fase, veio o marketing digital: as empresas fazem o uso da web para a divulgação de seu nome e de seus produtos, e é o público quem decide: vai ou não vai comprar? O modo de fazer negócios mudou, como também mudaram os consumidores. Eles estão cada vez mais no controle de quais mensagens recebem – e de como as recebem. Nesse ambiente de tanta informação, é muito mais difícil prender a atenção do público. Determinado conteúdo só vai chamar a atenção se realmente for interessante. Caso contrário, nem cinco segundos serão o suficiente.

O Inbound Marketing tem como objetivo atrair pessoas que potencialmente podem se tornar clientes, por que elas têm dúvidas a anseios que sua empresa pode atender. Ao contrário do velho marketing, o Inbound tem a vantagem de oferecer relacionamento, não simplesmente bombardear as pessoas com propagandas forçadas.

Entenda o que é Inbound Marketing e seu significado

Pois bem, ele está totalmente ligado a essa era de comércio eletrônico. Utilizando táticas de marketing online, o Inbound Marketing tem a finalidade de atrair o público alvo baseado na ideia de compartilhamento e criação de conteúdos de qualidade.

Mas nem sempre foi assim. Ainda existem empresas que utilizam o Outbound Marketing – o “Velho Marketing”. Essa tática ultrapassada “empurra” os produtos e serviços aos clientes. O “Novo Marketing”, porém, se baseia em ganhar o interesse do público ao invés de comprá-los.

O Outbound está em declínio justamente pela mudança no comportamento do consumidor. É ele quem está no comando. Com a força da Internet, o cliente já sabe o que deseja antes mesmo de ir à loja para botar as compras em dia. Os usuários buscam informações úteis antes de tomar alguma decisão, seja para comprar, contratar ou até mesmo visitar uma empresa.

Tipos de materiais

Como já dissemos, é estratégia baseada em ganhar a atenção dos potenciais clientes.  Esse método é bastante atrativo porque integra vários componentes que, de fato, buscam ajudar os clientes: infográficos, e-books, whitepapers, ações nas mídias sociais, e-mails, artigos e muito mais.

Pode apostar: o cliente é atraído pelo que a marca cria e divulga. Daí crucial importância dessas ações. Não se esqueça de produzir conteúdos atraentes e úteis, ou seja, conteúdos relevantes, que buscam solucionar os problemas do seu público-alvo. Transforme leads em clientes e aumente as suas vendas!

Entenda como funciona Inbound Marketing

Podemos dividir o processo em quatro etapas principais:

Etapas do Inbound Marketing - atrair, converter, engajar e encantar

Como você já deve ter percebido, a captura de mais leads qualificados para as vendas se torna um objetivo concreto – e a incerteza de retorno, peculiaridade do Outbound Marketing, deixa de existir. As estratégias contribuem, e muito, para a construção e a consolidação de sua marca.

Como fazer Inbound Marketing eficiente

Etapa 1 – Atrair

Também definido por muitos como marketing de atração, que é a etapa inicial para qualquer projeto de Inbound.

O objetivo não é atrair qualquer usuário, mas sim os qualificados – pessoas que precisam ou precisarão em breve de seus produtos ou serviços. Para isso, é necessário criar um estudo aprofundado sobre o persona do seu público, os termos de pesquisas e respectivas intenções de buscas.

Para o marketing de atração são utilizadas as principais ferramentas:

● Blog: o canal de comunicação mais assertivo para os trabalhos de Inbound, possuindo conteúdo rico e aprofundado para atrair visitantes. Os conteúdos devem ser produzidos de acordo com os anseios de seu público, já previamente pesquisado e detalhado. Precisam responder as principais dúvidas e oferecer as soluções que eles necessitam. Os internautas pesquisam muito antes de tomar decisões, nada melhor do que sua empresa contribuir e, assim, tornar um simples usuário impreciso em cliente decidido.

Blog para Inbound Marketing: em 2016 divulgamos um artigo esclarecedor sobre como usar blog para as estratégias do Inbound. Muito mais do que informar os usuários, o blog é acima de tudo uma ferramenta de atração e que terá essa funcionalidade se houver uma ótima otimização para os mecanismos de pesquisa, conteúdo realmente útil e esclarecedor. E não é ter um blog só para ter. Nada disso. Precisa estar sempre atualizado, postagens que condizem com o que realmente seu público alvo necessita e procura. Precisa investir nas divulgações nas redes sociais, campanhas patrocinadas e claro, otimização para mecanismos de buscas. Alinhados com essas forças a sua organização de tem tudo para ter um blog atraente de usuários qualificados e propensos a se tornarem clientes.

● Redes Sociais: o Brasil é um dos países que o internauta mais utiliza redes sociais. São horas e horas consumindo e compartilhando conteúdo. As redes mais utilizadas pelos brasileiros são Facebook, Instagram, WhatsApp, Twitter e LinkedIn. Pesquise qual rede social seu público mais usa e faça um trabalho de comunicação eficaz, tanto para atrair visitantes ao blog quanto para uma landing page ou material para captura de lead. As divulgações nas redes sociais podem ser orgânicas (conteúdo naturalmente entregue para os usuários) ou patrocinadas (publicidades segmentadas).

As redes sociais devem ser usadas nas estratégias de Inbound. É um canal que possibilita potencializar o alcance das suas publicações, a divulgação do conteúdo nas redes sociais auxilia no aumento do nível de engajamento dos seus atuais e potenciais clientes, uma vez que permite maior interação entre a empresa e os consumidores. Com boa gestão de anúncios nas redes sociais, é possível impactar pessoas que tenham algum interesse nos conteúdos da sua empresa e assim converter em leads.

● SEO: significa Search Engine Optimization, ou Otimização de Sites para Mecanismos de Pesquisas. Mais de 90% dos internautas brasileiros usam Google para pesquisar serviços e produtos. Com apenas esse dado não é preciso dizer muito: seus conteúdos precisam estar nas primeiras posições nos resultados de pesquisas para gerar tráfego. Saiba mais o que é SEO.

● AdWords: o Google também oferece resultados patrocinados. O anunciante participa de um leilão de palavras-chave. Campanhas bem administradas conseguem ter anúncios nas primeiras posições para os principais termos de pesquisas. Divulgue postagens do blog, landing pages, vídeos, infográficos, qualquer conteúdo que possa gerar lead. Saiba como anunciar no Google.

SEO ou AdWords: qual melhor estratégia para a atração?

Sem sombras de dúvidas, o melhor canal para atrair usuários às landing pages e postagens do seu blog é com o buscador Google. Há duas maneiras de fazer isso, conforme vimos, pela busca orgânica e patrocinada. Muita gente pergunta o que é melhor, SEO ou AdWords. Afirmamos com certeza absoluta que as duas ações são ótimas e devem ser usadas de maneira conjunta. Projetos de Inbound Marketing extremamente eficazes utilizam todos os recursos do marketing de busca, avaliando rendimento de palavras-chave que mais convertem e assim aplicar as otimizações orgânicas ou campanhas específicas para anúncios. Tenha em mente que um não é melhor do o outro a depender do segmento que sua empresa atua, mas são ações integradas que realmente atraem usuários qualificados para as suas estratégias.

Importante trabalhar para atrair leads qualificados

O que são leads? São os contatos que deixaram e-mails ou outras formas de comunicação em troca de um conteúdo útil, como e-book, infográfico, entre outros.

O que são leads qualificados? Essa é a maestria de um bom projeto. Falamos sobre AdWords, SEO e redes sociais. São nas gestões destes canais que deve-se trabalhar para atrair usuários qualificados, isto é, aqueles que têm perfil para se tornarem clientes. Um erro nesta etapa poderá atrair leads desqualificados, que as chances de converter em negócios são baixas demais.

 

Etapa 2 – Converter

De nada adianta atrair visitantes e eles não se tornarem leads. É como entrar em um supermercado e não comprar nada. Após ter sucesso com a primeira etapa, criando canais de comunicação e audiência com conteúdo de alta qualidade, chegou a hora de converter, tornar a visita em lead.

As principais práticas para conseguir esses objetivos são:

● Call-to-action (CTA): são links ou botões que incentivam internautas a decidirem por baixar materiais gratuitos, se inscreverem para conferências online, entre outros. É fundamental ter essa ferramenta em seu site ou blog.

● Landing pages: é uma página que reúne, de forma clara e objetiva, todas as informações que os usuários precisam saber para a tomada de decisão, preenchendo os dados em troca do conteúdo ofertado. É aí que o visitante encontra um formulário para deixar informações e solicitações. Coletando dados importantíssimos sobre ele, o planejamento de estratégias futuras para torná-lo cliente será mais eficiente.

Etapa 3 – Engajar

Os internautas estão entrando no seu site, no blog, nas landing pages, preenchendo formulários… E agora? O que fazer com os dados? Eis o momento de tornar os leads em clientes.

Principais ferramentas para esse processo:

● CRM (Customer Relationship Management): Maneira fácil, organizada e acessível com todas as informações detalhadas sobre seu lead, como os contatos, empresa em que ele trabalha, o cargo que ocupa, e principalmente determina a fase do funil de vendas em que ele está, facilitando, desse modo, o processo de vendas. A K2 Estratégia Digital é certificada pela Resultados Digitais, que conta com um CRM  de alto nível.

● Comunicação por e-mail: depois que o seu visitante clica no CTA, preenche todas as informações nos formulários, recebe os materiais solicitados, mas ainda não se tornou cliente, eis o momento de mandar e-mails com conteúdos de utilidade e relevância. Esse processo ajuda a criar autoridade e com estratégias comunicacionais eficientes, consegue preparar o usuário para se tornar cliente.

Automação de marketing: Criação de e-mails marketing e nutrição de leads que vão de encontro às necessidades deles, e que também é compatível com a fase do funil em que cada lead está. Para compreender melhor, imagine quando o usuário baixa um material sobre um assunto específico, você pode enviar uma série de e-mails relacionados com temáticas diversas do mesmo assunto.

Como o próprio nome diz, é automatizar diversas ações de marketing da sua empresa, seja pequena, média ou grande. Com uso de uma boa ferramenta, poupa tempo e economiza muito dinheiro nos mais diversos processos.

No Inbound, as ferramentas de automação de marketing auxiliam muito a classificar os leads e disparar e-mails personalizados de acordo com o fluxo. Processo que facilita a nutrição dos leads gerados, com conteúdo adequado para cada tipo de lead.

Etapa 4 – Encantar

Depois que os visitantes se tornam clientes, pagam pelos seus produtos ou serviços, significa que já cumpriu com o objetivo? Claro que não. O cliente deve ser incentivado a ser sempre cliente e, acima de tudo, sempre estar satisfeito com os serviços. Os conteúdos são bases importantes para manter essa relação.

Ferramentas mais utilizadas para encantar os clientes já consolidados:

● Mídias sociais: Na maioria dos casos, os seus clientes estão nas mídias sociais – ótimos canais de comunicação para sanar dúvidas, com oportunidade para deixar comentários, curtidas ou insatisfações. É o seu papel engajá-los, respondendo e oferecendo sempre conteúdos relevantes.

● Conteúdo personalizado: Todo cliente adora receber um material exclusivo, que englobe o seu negócio ou o seu nome como fonte do conteúdo. Direcione material exclusivo, mostre o quanto ele é importante e o quanto sua empresa ainda tem a oferecer.

● Pesquisa de satisfação: A melhor maneira de saber se o cliente está satisfeito e inclusive identificar falhas, é perguntando. Disponibilize uma pesquisa para compreender e melhorar suas estratégias.

Existe alguma ferramenta especial para usar?

Certamente que sim. A ferramenta chama-se RD Station e ela é capaz de gerenciar os leds, classifica-los de acordo com os materiais baixados, criar landing pages para captura de contatos, relatórios completos, entre outras funcionalidades úteis. A K2 Estratégia Digital é certificada e parceira da RD Station, por isso somos altamente qualificados para extrair o máximo de resultado para o projeto.

Hubspot ou RD Station?

No Brasil, essas são as duas ferramentas mais conhecidas entre empresários e agências de marketing digital. A grande dúvida é qual usar, Hubspot ou RD Sation?

Optamos pela RD Station, aliás, somos certificados, pelo principalmente motivo: Hubspot tem custo por lead mais caro: isso acontece por que a ferramenta cobra em dólar.

Principais vantagens

  1. Melhor retorno sobre o investimento: esse novo conceito de marketing chega a ser mais de 60% mais barato do que trabalhar com as estratégias convencionais.
  2. A taxa de conversão é bem maior por que sua empresa passa a convencer as pessoas a comprar seus produtos ou contratar seus serviços pelo engajamento, relacionamento e posição da marca como sendo autoridade no assunto e nas soluções dos problemas das pessoas.
  3. As pessoas buscam mais informações nos mecanismos de pesquisas em vez de procurar o produto ou serviço necessário. Se sua empresa se destaca como fonte, já está a frente da concorrência.
  4. Agências especializadas oferecem pacotes completos de Inbound para cumprir todas as etapas do processo.

Entendeu o que significa Inbound Marketing e como funciona essa estratégia? Viu como essa estratégia é infinitamente melhor do que qualquer meio publicitário? Somos uma agência Inbound Marketing parceira e certificada pela Resultados Digitais. Portanto, capacitada para aumentar as vendas de sua empresa. Aposte nessa estratégia que está mudando o mercado e seja referência em sua área!

Inbound  para pequenas empresas, sim, é possível

Aliás, é uma das melhores maneiras para concorrentes com os grandes concorrentes no seu segmento. Inbound ainda é novidade no Brasil e por isso grandes empresas  ainda gastam muito dinheiro com a velha publicidade que pouco converte.

Ao invés de impactar seus clientes com a publicidade invasiva, ofereça conteúdo de qualidade e trabalhe com automação de marketing eficiente. Segundo site Resultados Digitais, 80% dos usuários pesquisam por informações em blogs e outras plataformas antes de comprar um produto ou serviço. Esse é o momento para investir em conteúdo de qualidade.

A importância de bom texto para web – escrever bom conteúdo para seus clientes

Perceba que a qualidade do conteúdo é a base para todas as estratégias citadas. Na atração de usuários, no processo de otimização, campanhas, tudo depende da qualidade do texto. Escrever bom conteúdo é fundamental para construir autoridade no segmento e encantar os leitores. Aliás, não é demais dizer que conteúdo de qualidade é um dos critérios de classificação nos resultados de pesquisa.

O que é Inbound Marketing? Também conhecido como Marketing 3.0

Muitos teóricos da comunicação e marketing dividem o setor em três versões.

Marketing 1.0: Logo após a Revolução Industrial o marketing passa a ter função atuante na promoção de produtos e serviços, agora produzidos pela indústria e comercializados em massa. O Marketing 1.0, fruto desse desenvolvimento, centrou-se na venda de produtos segundo as necessidades físicas dos consumidores.

Marketing 2.0: Já no fim do século XX, com o aperfeiçoamento da impressão dos jornais e revistas, a enorme popularização do rádio e da TV e o início da internet, o marketing mudou drasticamente. Antes orientado no produto, passou a considerar o consumidor como fator mais importante.

Agora é marketing 3.0: Busca atrair o consumidor pelas necessidades, mas também considerando seus anseios – coração, mente e espírito. Aposta em uma relação de muitos consumidores para muitos provedores, ou seja, em uma ação colaborativa que se guie por valores de respeito e humanidade. É aí que o Inbound Marketing surge, pois tem como objetivo atrair usuários com conteúdo de qualidade, converte-los em leads com oferta de conteúdos ainda mais ricos, e cria-se portanto uma cadeia de relacionamentos com os leads gerados, gerando melhor conversão em relação ao velho modo de fazer marketing.