LinkedIn: como ser relevante na rede dos negócios

LinkedIn: como ser relevante na rede dos negócios

Estratégia comunicacional gera engajamento, é capaz de trazer reconhecimento e incentivar diálogos construtivos com gente que a gente admira. Imagina tudo isso no digital o_O

Então… Vamos falar de uma rede pouco explorada, mas que pode abrir portas pra você e para o seu negócio? Já pensou em incluir o LinkedIn na sua estratégia digital? Vem comigo que eu te explico!

O LinkedIn é uma plataforma de destaque entre as mídias sociais que tem como objetivo exclusivo conectar profissionais dispostos a interagirem entre si e com as empresas. Grande player do mercado em se tratando de business, é um exemplo claro de B2B (~na administração e no marketing: business to business; ~literalmente: de negócio pra negócio; ~na prática: significa que você, enquanto negócio/empresa/profissional autônomo/etc vai fazer negócios com outros “negociadores”). Basicamente, a rede facilita a conexão entre profissionais 😀

É possível até configurar o perfil da empresa e adicionar as pessoas que trabalham ali. Isso facilita a busca. Exemplo? Segue:

Você quer falar diretamente com o marketing de uma empresa específica. Vá no perfil da empresa, segmente por marketing e faça uma conexão com a pessoa com quem quer conversar. À partir daí você terá acesso a algumas informações dessa pessoa, como e-mail para contato profissional e até mesmo telefone.

Não é só isso. Mesmo.

Primeiramente, vamos deixar claro aqui que eu não vou te ensinar a criar uma company page para a sua empresa ser relevante no LinkedIn. Mesmo porque não é bem assim que funciona a coisa – vai por mim!

Hoje eu vou te falar sobre a construção de um perfil profissional relevante na rede social profissional mais importante desse nosso mundinho. Perceba que eu falei em construção. A ideia é que, com o tempo, muita dedicação, o compartilhamento de conteúdos relevantes, e bastante engajamento, você chegue lá :star:

Tenha um perfil relevante, que influencia pessoas e é referência no segmento profissional em que atua.

Enfim, chega de

(É que em tempos de materiais ricos [nem sempre tão ricos], o que a gente mais quer é se informar pra criar relevância na rede social de maneira consistente, não é mesmo?)

Anda publicando conteúdos que se mostram nada mais nada menos do que irrelevantes para o seu público? Continua comigo 

Por onde começar?

Escreva sobre o que você sabe: O que te inspira? 💡 Quais erros te ensinaram lições e te fizeram o que você é hoje? Quais conquistas você alcançou e reafirmam o que você está dizendo no seu texto? Fale sobre tendências. Seja detalhista!

➡ Escreva sempre: o compartilhamento de pensamentos de forma rápida e frequente em tom provocativo é indicado para engajar seguidores, que podem inclusive te dar ideias sobre o que falar em outros posts. Fique atento aos comentários das pessoas. Se necessário, anote. Responda os comentários dos seguidores.

➡ A indicação para esse tipo de post é de 800 a 2000 palavras mas, de qualquer forma, é mais recomendável utilizar a quantidade de palavras que o conteúdo necessita do que a quantidade otimizada pela rede

Lembre-se do seu público: o LinkedIn é uma rede social profissional, portanto o foco deve ser profissional. Aqui vale lembrar que os leitores são pessoas ocupadas, portanto criativos rápidos como imagens, vídeos curtos e infográficos respondem melhor! Quer um exemplo? Olha só esse aqui:

Compartilhe histórias

Compartilhe histórias de vida e momentos pessoais que possam refletir no seu desempenho profissional:

  • Algo que você realizou fora de suas atividades diárias e que pode ser compartilhado – uma conversa com uma pessoa importante, uma palestra que você deu em um evento legal, uma get together de negócios…;
  • O que você aprendeu recentemente?
  • Qual foi o último artigo ou livro que você leu? O que achou? Comente, critique (de maneira construtiva, com argumentos válidos, por favor!).
  • Que conselho você daria para você mesmo quando mais jovem?
  • Qual o seu ídolo e porque? O que você admira nele ou nela?
  • Existe algum evento ao qual pretende comparecer? Por que? Convide!
  • Compartilhe dicas de produtividade e de como evitar a procrastinação. Pessoalmente, o que você faz para aumentar a sua própria produtividade e evitar a procrastinação?
  • Qual é a parte favorita do seu dia? Por que? Pergunte para as pessoas qual é a parte favorita do dia delas também!
  • Dê dicas do que fazer para equilibrar trabalho e vida profissional.

Mencione pessoas

Mencione, nos comentários dos posts, pessoas que se interessariam pelo assunto compartilhado,diga algo especificamente para elas.
Também nos comentários dos seus próprios posts você pode fazer perguntas para experts do assunto: marque esses caras!
Adicione #hashtags, poucas e boas, que ajudam a aumentar o alcance do seu post para aquelas pessoas que se interessam pelo assunto compartilhado.

Comece uma conversa

O algoritmo do LinkedIn beneficia conteúdos que tenham comentários, compartilhamentos, engajamento. Portanto, escreva como se estivesse começando uma conversa, esperando resposta, e não apenas um texto para ser lido

Produza conteúdos relevantes

Publique conteúdos para quem busca desenvolvimento profissional, melhoria da comunicação nas organizações, dicas de como conquistar um aumento ou uma promoção, assuntos relacionados à gestão e produtividade. Isso porque as pessoas que estão lá estão, em sua maioria, buscando esse tipo de conteúdo. Obviamente que algumas pessoas buscam empregos, mas outras buscam realmente conteúdos profissionais, de negócios.

Pense sempre se o seu público estaria interessado naquele conteúdo que você está produzindo. É atrativo? Interessante? Vai fazer com que a pessoa pare o que está fazendo para dedicar o tempo dela a isso?

Em se tratando de artigos, preste atenção no título: um bom título tem peso e dita quem vai ler o seu conteúdo. Aqui, vale lembrar que clareza nas palavras pode ser melhor do que títulos “espertinhos”. Além disso é totalmente contraindicado prometer algo no título e não entregar no texto.

💡 Uma boa ideia é escrever entre 5 e 10 títulos ou temas e enviar par aos amigos, a família e os colegas de trabalho, e perguntar em qual deles essas pessoas clicariam. Por fim, se um título não responder bem, nada o impede de trocá-lo.

Ao publicar artigos, você poderá visualizá-los na sua página de perfil, na seção “Publicações”. Nessa mesma seção, também temos o botão “Visualizar Estatísticas”.
Clique nele para encontrar gráficos das visualizações e descobrir quantas curtidas e comentários seus artigos receberam!

Se quiser fazer uma publicação, clique aqui . É possível adicionar imagens, vídeos, e links ao texto, que ainda pode ser formatado

 

💡 Quando “der branco” busque notícias e consulte o Google Trends. Encontre um assunto que está sendo bastante discutido e fale sobre ele, dê a sua opinião. Se tiver experiências condizentes, melhor ainda, fale sobre elas!
Escreva sobre o que está acontecendo no mundo. Sobre o que as pessoas estão falando?

Sempre dê os créditos àqueles que citou ou criticou em seu conteúdo. Plágio, além de crime, é vergonhoso!

Compartilhe: quando fizer um novo artigo compartilhe a informação nas outras redes, chamando para conferir a novidade. Você também pode compartilhar o próprio conteúdo produzido nas outras redes

Inspire-se

➡ Dá uma olhada nos perfis desses caras! E nas publicações e artigos deles também!

  • Richard Branson | hacks de produtividade, como construir seu propósito
  • Hunter Walk | mercado de venture capital e cases de empreendedores
  • Tim Brown | tendências inovadoras, gerar novas e boas ideias
  • Gary Vaynerchuk | liderançacultura organizacional, posts polêmicos
  • Daniel Golemanautoconhecimento e inteligência emocional
  • Guy Kawazaki | criar uma cultura e se manter inovador
  • Dhaemesh Shah | ser feliz no trabalho, encontrar o equilíbrio, startups
  • Joel Peterson | entender o próprio papel e gerir diferentes perfis
  • Daniel Santos | gestor financeiro, professor e crítico (referência textual)
  • Conrado Adolpho | escritor, mindset empreendedor como estratégia
  • Érico Rocha | como usar a internet para atrair clientes (bom conhecer)

Faça parte da comunidade!

No LinkedIn, comunidades podem ser criadas para tratar sobre qualquer assunto, mas focam na área de negócios. Acesse essas comunidades e veja o que as pessoas estão falando! Anote os debates, quais as publicações que têm mais curtidas/comentários. A partir disso, você também pode começar a comentar e, em um segundo momento, publicar os seus próprios conteúdos. Mas veja bem: Não é para ir lá e fazer uma publicação por dia achando que vai ganhar relevância na rede social, hein? Publique os poucos e bons, que tem maior relevância para cada comunidade. Provoque. Pergunte: Ah, o que você acha desse artigo? Eu o produzi com base na dúvida de um cliente e gostaria de saber a opinião de vocês sobre o assunto.

Publique nos canais do Linkedin

Alguns conteúdos, como artigos, são compartilhados em canais específicos do LinkedIn, como o LinkedIn Pulse. Os conteúdos são escolhidos por algoritmos pela relevância. Se o seu conteúdo for selecionado você receberá felicitações via notificações.

 

💡 Existe, ainda, a possibilidade de sugerir que o seu conteúdo seja compartilhado marcando os editores do LinkedIn no Twitter: coloque “tip @linkedineditors” no seu Tweet e aguarde. Essa marcação vai enviar o seu post para a revisão e pode ser que ele seja escolhido para ser compartilhado em alguns dos canais!

 

O LinkedIn Pulse é um canal de notícias do LinkedIn. Assim como esse, existem outros canais na plataforma.

Link para o Linkedn Pulse


Seja um influencer!

Já tá aí querendo ser influenciador no LinkedIn?

  • A lista de influenciadores muda ao longo do ano. A rede avalia periodicamente os influenciadores atuais para incluir apenas os contribuintes mais engajados, prolíficos e confiáveis, e garantir que o seu conhecimento corresponda aos interesses dos usuários da rede.
  • Atualmente o LinkedIn não aceita mais candidaturas de interessados em ser influenciadores.

________________________________________________________________

❗ O presente conteúdo foi produzido fundamentalmente a partir de dados, informações e dicas do próprio LinkedIn, bem como de pessoas que colaboram com a ferramenta, garantindo a confiabilidade do material.

Quer continuar a estudar sobre o assunto? Baixa esse material aqui, oferecido pelo próprio LinkedIn, e voi là

Beijos de luz e até a próxima 👊